Novos livros disponíveis

Conforme prometido, já estão disponíveis na editora os livros de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais.

Entre em contato com a Editora do Livro Técnico para efetuar a compra.

Esta entrada foi publicada em Livro. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas a Novos livros disponíveis

  1. Elgio Schlemer disse:

    Olá.
    Muito interessante os teus livros, principalmente o de C.
    Se me permite duas contribuições no que se refere ao C.

    A função gets não deveria ser usada e, defendo, nem ensinada por questões de segurança (buffer overflow). O padrão ANSI C11 de 2011 removeu o gets (UFA) e colocou, em seu lugar, a função gets_s. Antes disto já se podia ler strings de forma segura usando fgets.

    Você diz que é impossível ler strings com espaços usando scanf. Na verdade dá para ler sim. O scanf suporta range de letras que queres. Se tu fizer um scanf(“%[A-Z]s”, variavel); o scanf vai parar de ler assim que encontrar algo que não seja letra maiúscula.
    Se fizer um scanf(“%[^\n]s agora ele lê tudo, exceto quebra de linha. Desta forma o scanf funciona igual ao gets.

  2. Elgio Schlemer disse:

    Olá.
    Muito interessante os teus livros, principalmente o de C.
    Se me permite duas contribuições no que se refere ao C.

    A função gets não deveria ser usada e, defendo, nem ensinada por questões de segurança (buffer overflow). O padrão ANSI C11 de 2011 removeu o gets (UFA) e colocou, em seu lugar, a função gets_s. Antes disto já se podia ler strings de forma segura usando fgets.

    Você diz que é impossível ler strings com espaços usando scanf. Na verdade dá para ler sim. O scanf suporta range de letras que queres. Se tu fizer um scanf(“%[A-Z]s”, variavel); o scanf vai parar de ler assim que encontrar algo que não seja letra maiúscula.
    Se fizer um scanf(“%[^\n\]s agora ele lê tudo, exceto quebra de linha. Desta forma o scanf funciona igual ao gets.

  3. Vitalino,

    Fico contente que esteja gostando.

    Sim, o ETHERNET é um protocolo do nível de enlace. Outros exemplo seria o protocolo ATM. Esses caras que juram que Ethernet não é protocolo deveriam ler alguns livros e RFCs 🙂

  4. Vitalino Victor disse:

    Marcos, li o livro “Sistemas Operacionais”, li o e-book “Programação C” e atualmente estou lendo “Redes de Computadores” e estou virando seu fã ;D

    Estou com uma dúvida cruel! No capítulo 2 de “Redes de Computadores” é citado a tecnologia Ethernet como também um protocolo. Na internet encontrei caras jurando que o Ethernet não é protocolo. Analizando o funcionamento desta tecnologia, os frames transmitidos são todos organizadinhos, tendo cabeçalho e tudo que um protocolo tem. Afinal, o Ethernet é ou não é um protocolo ? rs

    []s
    Vitalino Victor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *